Entenda porque investir em um Manual de condutas para os colaboradores da sua empresa

Publicado em: 29/07/2020
Assunto: Sem categoria
Tempo de leitura: 3 minutos

Manual de conduta para colaboradores é um instrumento institucional que deve ser elaborado e mantido por qualquer empresa. Afinal, é por meio dele que a organização irá estabelecer um padrão, baseado na ética profissional.

É normal, principalmente em empresas grandes, que alguns colaboradores se confundam sobre a forma de agir ou até mesmo desrespeitem alguns princípios básicos de conduta. 

Investir em um manual de conduta dentro da empresa é importante, porque formaliza regras e torna obrigatória a obediência aos valores éticos e morais da instituição.

O que é o manual de conduta?

Trata-se de um documento que define e registra os valores e princípios fundamentais da empresa, aos quais os colaboradores devem se submeter.

Esse instrumento serve para orientar aqueles que já são funcionários e para os colaboradores recém-admitidos.

Um dos principais objetivos do manual de conduta é confirmar os processos de trabalho e evitar situações que poderão prejudicar a empresa e os funcionários, em aspectos diversos.

Ele é importante ainda porque estabelece práticas a fim de melhorar o desempenho das equipes e promover um ambiente organizacional produtivo e agradável.

Vantagens de ter um manual de condutas na empresa

O primeiro benefício de ter esse instrumento ativo na empresa é que os gestores poderão se basear no documento para cobrar de seus colaboradores o comportamento esperado dentro da corporação.

O manual é importante, ainda, porque:

– Permite identificar desvios de conduta por parte de determinados colaboradores;

– Promove a melhoria nos processos da empresa, de um modo geral, possibilitando avanço nos resultados;

– Melhora a imagem da empresa mediante parceiros, mercado e consumidores;

– Permite maior segurança aos trabalhadores para desemprenharem suas funções de maneira correta, possibilitando, ainda, melhor desenvolvimento e crescimento.

Como elaborar o manual de condutas?

Esse é um documento que precisa contar com a participação de todas as pessoas pertencentes à organização, desde gestores a funcionários mais novos. 

É importante que todos estejam envolvidos na produção do documento, porque cada colaborador irá contribuir com sugestões que dizem respeito à área em que atua.

Gestores precisam definir os padrões de comportamento, segundo as atividades da organização, a ética e as condutas que a empresa valoriza e espera de seus funcionários.

Para que o documento seja completo e bem estruturado, pode-se, ainda, contar os serviços de alguma empresa que ofereça esse tipo de consultoria. Ela irá indicar os melhores caminhos dentro dos padrões de um manual de conduta, mas sempre considerando as necessidades de cada organização.

O que deve conter o manual?

Entre alguns elementos essenciais em um manual de conduta organizacional temos:

– Normas de comportamento, relações interpessoais e trajes adequados para o ambiente de trabalho;

– Assiduidade;

– Comunicação Interna da instituição;- Responsabilidades ecológicas;

– Práticas responsáveis das atividades;

– Confidencialidade nas informações privilegiadas;

– Comportamentos a serem evitados;

– Comportamentos morais.

Os gestores da empresa podem adicionar ao manual qualquer outra questão que acharem relevantes e condizentes com as boas práticas da instituição. A linguagem do manual precisa ser simples e direta, para que seja fácil a compreensão por parte de todos os colaboradores. É importante também ser transparente quanto as punições diante de possíveis infrações.

Como divulgar o manual de condutas?

No caso de uma implantação do manual de condutas, é interessante reservar um tempo para apresentá-lo a todos os funcionários, destacando os principais pontos e esclarecendo todas as dúvidas.

Diante da admissão de algum colaborador, é imprescindível que o manual lhe seja apresentado assim que for iniciar as atividades.

É muito importante que os Recursos Humanos da empresa estejam atentos à aplicação e avaliação do manual no dia a dia da empresa, verificando a necessidade de possíveis ajustes, conforme o andamento dos processos.